Plasma-Lyte 148

Nome genérico: cloreto de sódio, gluconato de sódio, acetato de sódio, cloreto de potássio e cloreto de magnésio
Forma de dosagem: injeção, solução
Classe de drogas: Produtos nutricionais intravenosos

Nesta página
Expandir

Descrição do Plasma-Lyte 148

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) é uma solução isotônica estéril e não pirogênica em um recipiente de dose única para administração intravenosa. Cada 100 mL contém 526 mg de cloreto de sódio, USP (NaCl); 502 mg de Gluconato de Sódio (C6HonzeNaO7); 368 mg de Acetato de Sódio Tri-hidratado, USP (CdoisH3NaOdois•3HdoisO); 37 mg de cloreto de potássio, USP (KCl); e 30 mg de Cloreto de Magnésio, USP (MgCldois• 6HdoisO). Não contém agentes antimicrobianos. O pH é ajustado com ácido clorídrico. O pH é 5,5 (4,0 a 8,0).



Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) administrada por via intravenosa tem valor como fonte de água, eletrólitos e calorias. Um litro tem uma concentração iônica de 140 mEq de sódio, 5 mEq de potássio, 3 mEq de magnésio, 98 mEq de cloreto, 27 mEq de acetato e 23 mEq de gluconato. A osmolaridade é de 294 mOsmol/L (calc). A faixa de osmolaridade fisiológica normal é de aproximadamente 280 a 310 mOsmol/L. O conteúdo calórico é de 21 kcal/L.

O recipiente plástico VIAFLEX é fabricado a partir de um cloreto de polivinila especialmente formulado (PL 146 Plastic). A quantidade de água que pode penetrar de dentro do recipiente para o invólucro é insuficiente para afetar significativamente a solução. Soluções em contato com o recipiente de plástico podem liberar alguns de seus componentes químicos em quantidades muito pequenas dentro do prazo de validade, por exemplo, di-2-etilhexil ftalato (DEHP), até 5 partes por milhão. No entanto, a segurança do plástico foi confirmada em testes em animais de acordo com testes biológicos da USP para recipientes de plástico, bem como por estudos de toxicidade em cultura de tecidos.

Plasma-Lyte 148 - Farmacologia Clínica

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) tem valor como fonte de água e eletrólitos. É capaz de induzir diurese dependendo da condição clínica do paciente.

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) produz um efeito alcalinizante metabólico. Os íons acetato e gluconato são metabolizados em última instância em dióxido de carbono e água, o que requer o consumo de cátions de hidrogênio.

Indicações e uso do Plasma-Lyte 148

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) é indicada como fonte de água e eletrólitos ou como agente alcalinizante.

Contra-indicações

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao produto. Ver AVISOS .

Avisos

Reações de hipersensibilidade

Hipersensibilidade e reações à infusão foram relatadas com Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP). Ver REAÇÕES ADVERSAS .

Interrompa a infusão imediatamente se surgirem sinais ou sintomas de reação de hipersensibilidade, como taquicardia, dor no peito, dispneia e rubor. Instituir contramedidas terapêuticas apropriadas conforme clinicamente indicado.

Desequilíbrios eletrolíticos

Sobrecarga de fluido

Dependendo do volume e da velocidade de infusão, a administração intravenosa de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode causar distúrbios eletrolíticos, como superhidratação e estados congestionados, incluindo congestão e edema pulmonar.

Evite a injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com ou em risco de sobrecarga de fluido e/ou soluto. Se o uso não puder ser evitado, monitore o equilíbrio de fluidos, as concentrações de eletrólitos e o equilíbrio ácido-base, conforme necessário e especialmente durante o uso prolongado.

Hiponatremia

A injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode causar hiponatremia. A hiponatremia pode levar à encefalopatia hiponatrêmica aguda caracterizada por cefaleia, náuseas, convulsões, letargia e vômitos. Pacientes com edema cerebral estão em risco particular de lesão cerebral grave, irreversível e com risco de vida.

O risco de hiponatremia adquirida no hospital é aumentado em pacientes com insuficiência cardíaca ou pulmonar e em pacientes com liberação não osmótica de vasopressina (incluindo SIADH) tratados com alto volume de injeção hipotônica de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP ).

Evite a injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes hipervolêmicos ou superhidratados. Se o uso não puder ser evitado, monitore as concentrações séricas de sódio.

Hipernatremia

A hipernatremia pode ocorrer com a injeção de Plasma-Lyte 148 (injeção de múltiplos eletrólitos, tipo 1, USP). Condições que podem aumentar o risco de hipernatremia, sobrecarga de líquidos e edema (central e periférico), incluem pacientes com: hiperaldosteronismo primário; hiperaldosteronismo secundário associado a, por exemplo, hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva, doença hepática (incluindo cirrose), doença renal (incluindo estenose da artéria renal, nefrosclerose); e pré-eclâmpsia.

Certos medicamentos, como corticosteroides ou corticotropina, também podem aumentar o risco de retenção de sódio e líquidos, consulte PRECAUÇÕES .

Evite a injeção de Plasma-Lyte 148 (injeção de múltiplos eletrólitos, tipo 1, USP) em pacientes com ou em risco de hipernatremia. Se o uso não puder ser evitado, monitore as concentrações séricas de sódio.

Hipermagnesemia

Evite soluções que contenham magnésio, incluindo Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com ou predispostos a hipermagnesemia, incluindo pacientes com insuficiência renal grave e pacientes recebendo terapia com magnésio (por exemplo, tratamento de eclâmpsia e miastenia gravis ).

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) não é indicado para o tratamento de hipomagnesemia.

Acidose

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) não é para uso no tratamento de acidose lática ou acidose metabólica grave em pacientes com insuficiência hepática e/ou renal grave.

Alcalose

A administração excessiva de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode resultar em alcalose metabólica. Evite a injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com alcalose ou em risco de alcalose.

dávka mucinexu 600 mg

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) não é indicado para o tratamento de alcalose hipoclorêmica hipocalêmica. Evitar o uso em pacientes com alcalose hipoclorêmica hipocalêmica.

Hipocalcemia

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) não contém cálcio, e um aumento no pH do plasma devido ao seu efeito alcalinizante pode diminuir a concentração de cálcio ionizado (não ligado à proteína). Evite a injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com hipocalcemia.

Hipercalemia

Soluções contendo potássio, incluindo Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) podem aumentar o risco de hipercalemia.

Os pacientes com risco aumentado de desenvolver hipercalemia incluem aqueles:

Com condições que predispõem à hipercalemia e/ou associadas ao aumento da sensibilidade ao potássio, como pacientes com insuficiência renal grave, desidratação aguda, lesão tecidual extensa ou queimaduras, certos distúrbios cardíacos, como insuficiência cardíaca congestiva.
Tratado concomitante ou recentemente com agentes ou produtos que causam ou aumentam o risco de hipercalemia (ver PRECAUÇÕES ).

Evite Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com ou em risco de hipercalemia Se o uso não puder ser evitado, monitore as concentrações séricas de potássio.

Embora Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) tenha uma concentração de potássio semelhante à concentração no plasma, é insuficiente para produzir um efeito útil em caso de deficiência grave de potássio; portanto, não é indicado para correção de deficiência grave de potássio.

Precauções

Pacientes com Insuficiência Renal

Em pacientes com insuficiência renal, a administração de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode resultar em retenção de sódio e/ou potássio ou magnésio (ver AVISOS ). Evite Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes com insuficiência renal grave ou condições que possam causar retenção de sódio e/ou potássio ou retenção de magnésio, sobrecarga de líquidos ou edema. Se o uso não puder ser evitado, monitore pacientes com insuficiência renal grave quanto ao desenvolvimento dessas reações adversas.

Interações medicamentosas

Outros produtos que afetam o equilíbrio de fluidos e/ou eletrólitos

A administração de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) a pacientes tratados concomitantemente com medicamentos associados à retenção de sódio e líquidos pode aumentar o risco de hipernatremia e sobrecarga de volume. Evite o uso de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes recebendo tais produtos, como corticosteroides ou corticotropina. Se o uso não puder ser evitado, monitore os eletrólitos séricos, o equilíbrio hídrico e o equilíbrio ácido-base.

Outros medicamentos que aumentam o risco de hiponatremia

A administração de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes tratados concomitantemente com medicamentos associados à hiponatremia pode aumentar o risco de desenvolver hiponatremia.

Evite o uso de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes que recebem produtos, como diuréticos e certos medicamentos antiepilépticos e psicotrópicos. Os medicamentos que aumentam o efeito da vasopressina reduzem a excreção renal de água livre de eletrólitos e também podem aumentar o risco de hiponatremia após o tratamento com fluidos intravenosos. Se o uso não puder ser evitado, monitore as concentrações séricas de sódio.

Lítio

A depuração renal do lítio pode ser aumentada durante a administração de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP). Monitorar as concentrações séricas de lítio durante o uso concomitante.

Outros produtos que aumentam o risco de hipercalemia

Devido ao seu teor de potássio, evite o uso de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes recebendo produtos que podem causar hipercalemia ou aumentar o risco de hipercalemia, como diuréticos poupadores de potássio, inibidores da ECA, angiotensina II antagonistas do receptor, ou os imunossupressores tacrolimus e ciclosporina. Se o uso não puder ser evitado, monitore as concentrações séricas de potássio.

Fármacos com Eliminação Renal Dependente de pH

Devido ao seu efeito alcalinizante (formação de bicarbonato), Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode interferir na eliminação de fármacos com eliminação renal dependente do pH. A depuração renal de drogas ácidas pode estar aumentada. A depuração renal de drogas alcalinas pode estar diminuída.

Interações Medicamentos/Testes Laboratoriais

Houve relatos de resultados de testes positivos usando o Bio-Rad Laboratories PlateliaAspergillusTeste EIA em pacientes recebendo soluções de gluconato Baxter contendo PLASMA-LYTE. Esses pacientes foram posteriormente considerados livres deAspergillusinfecção. Portanto, os resultados positivos deste teste em pacientes recebendo soluções de gluconato Baxter contendo PLASMA-LYTE devem ser interpretados com cautela e confirmados por outros métodos de diagnóstico.

Carcinogênese, Mutagênese, Prejuízo da Fertilidade

Estudos com Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) não foram realizados para avaliar o potencial carcinogênico, potencial mutagênico ou efeitos na fertilidade.

Gravidez

Efeitos teratogênicos

Os estudos de reprodução em animais não foram conduzidos com Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP). Também não se sabe se Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode causar dano fetal quando administrado a uma mulher grávida ou pode afetar a capacidade de reprodução. A injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) deve ser administrada a uma mulher grávida somente se for claramente necessário.

Mães que amamentam

Não se sabe onde esta droga é excretada no leite humano. Como muitos medicamentos são excretados no leite humano, deve-se ter cautela quando a injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) for administrada a uma mãe que amamenta.

Uso Pediátrico

O uso de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) em pacientes pediátricos é baseado na prática clínica.

Uso Geriátrico

Pacientes geriátricos estão em maior risco de desenvolver desequilíbrios eletrolíticos. A injeção de Plasma-Lyte 148 (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) é conhecida por ser substancialmente excretada pelos rins, e o risco de reações tóxicas a esta droga pode ser maior em pacientes com função renal comprometida. Portanto, a seleção da dose para um paciente idoso deve ser cautelosa, geralmente começando na extremidade inferior da faixa de dosagem, refletindo a maior frequência de diminuição da função hepática, renal ou cardíaca e de doença concomitante ou outra terapia medicamentosa. Considere monitorar a função renal em pacientes idosos

Reações adversas

Reações Adversas Pós-comercialização

As seguintes reações adversas associadas ao uso de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) foram identificadas em ensaios clínicos ou relatórios pós-comercialização. Como as reações pós-comercialização foram relatadas voluntariamente por uma população de tamanho incerto, nem sempre é possível estimar sua frequência de forma confiável ou estabelecer uma relação causal com a exposição ao medicamento.

Reações de hipersensibilidade e infusão: taquicardia, palpitações, dor torácica, desconforto torácico, dispneia, rubor, hiperemia, astenia, sensação anormal, piloereção, edema periférico, pirexia, hipotensão, sibilos, urticária, suor frio, calafrios.

Distúrbios Gerais e Condições do Local de Administração: dor no local da infusão, sensação de queimação.

Distúrbios do metabolismo e da nutrição: hipercalemia, hiponatremia.

Distúrbios do Sistema Nervoso: encefalopatia hiponatrêmica.

Overdose

A administração excessiva de Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) pode causar:

sobrecarga hídrica com risco de edema (periférico e/ou pulmonar), particularmente quando a excreção renal de sódio está comprometida.
hipernatremia e hipercalemia, especialmente em pacientes com insuficiência renal grave.
hipermagnesemia. Ver AVISOS e REAÇÕES ADVERSAS
alcalose metabólica com ou sem hipocalemia e diminuição das concentrações séricas de cálcio e magnésio ionizado.

Ao avaliar uma sobredosagem, quaisquer aditivos na solução também devem ser considerados.

Os efeitos de uma sobredosagem podem requerer atenção médica imediata e tratamento.

As intervenções incluem a descontinuação da injeção de Plasma-Lyte 148 (injeção de eletrólitos múltiplos, tipo 1, USP), redução da dose e outras medidas conforme indicado para a constelação clínica específica (por exemplo, monitoramento do equilíbrio de fluidos, concentrações de eletrólitos e equilíbrio ácido-base).

Dosagem e Administração de Plasma-Lyte 148

Instruções importantes de administração

Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) destina-se a administração intravenosa utilizando equipamento estéril.
Não conecte recipientes plásticos flexíveis em série para evitar embolia gasosa devido a possível ar residual contido no recipiente primário.
Defina o respiradouro para a posição fechada em um conjunto de administração intravenosa ventilado para evitar embolia gasosa.
Use uma linha dedicada sem conexões para evitar embolia aérea.
Não pressurizar soluções intravenosas contidas em recipientes de plástico flexível para aumentar as taxas de fluxo, a fim de evitar embolia gasosa devido à evacuação incompleta do ar residual no recipiente.
Antes da infusão, inspecione visualmente a solução quanto a partículas e descoloração. A solução deve ser límpida e não deve haver precipitados. Não administrar a menos que a solução esteja límpida e o recipiente não esteja danificado.
Plasma-Lyte 148 Injection (Multiple Electrolytes Injection, Tipo 1, USP) é compatível com sangue ou componentes sanguíneos. Pode ser administrado antes ou após a infusão de sangue através do mesmo conjunto de administração (ou seja, como uma solução de priming), adicionado ou infundido concomitantemente com componentes sanguíneos ou usado como diluente na transfusão de eritrócitos embalados. Plasma-Lyte 148 Injection e 0,9% Sodium Chloride Injection, USP são igualmente compatíveis com sangue ou componentes sanguíneos.

Informações de dosagem

A escolha do produto, dosagem, volume, velocidade e duração da administração depende da idade, peso e condição clínica do paciente e da terapia concomitante, e a administração deve ser determinada por um médico com experiência em fluidoterapia intravenosa.

Introdução de Aditivos

Os aditivos podem ser incompatíveis.

Avalie todas as adições ao recipiente de plástico quanto à compatibilidade e estabilidade da preparação resultante. Consulte um farmacêutico, se disponível.

Se, no julgamento informado do médico, for considerado aconselhável introduzir aditivos, use técnica asséptica. Misture bem quando os aditivos forem introduzidos. Após a adição, se houver descoloração e/ou aparecimento de precipitados, complexos insolúveis ou cristais, não utilizar. Não armazene soluções que contenham aditivos. Descarte qualquer porção não utilizada.

Como é fornecido o Plasma-Lyte 148

A injeção de Plasma-Lyte 148 (injeção de eletrólitos múltiplos, tipo 1, USP) em recipientes plásticos VIAFLEX está disponível conforme mostrado abaixo:

Código Tamanho
(ml)
NDC

2B2534

1000

NDC 0338-0179-04

2B2533

500

NDC 0338-0179-03

A exposição de produtos farmacêuticos ao calor deve ser minimizada. Evite calor excessivo. Recomenda-se que o produto seja armazenado em temperatura ambiente (25°C); breve exposição até 40°C não afeta adversamente o produto.

INSTRUÇÕES PARA USO DO RECIPIENTE DE PLÁSTICO VIAFLEX

Para obter informações sobre o risco de embolia aérea - consulte PRECAUÇÕES

Abrir

Rasgue o lado do invólucro para baixo na fenda e remova o recipiente da solução. Inspecione visualmente o recipiente. Se o protetor da porta de saída estiver danificado, solto ou ausente, descarte o recipiente, pois a esterilidade do caminho da solução pode ser prejudicada. Pode ser observada alguma opacidade do plástico devido à absorção de umidade durante o processo de esterilização. Isso é normal e não afeta a qualidade ou a segurança da solução. A opacidade diminuirá gradualmente. Verifique se há vazamentos minúsculos apertando o saco interno com firmeza. Se forem encontrados vazamentos, descarte a solução, pois a esterilidade pode ser prejudicada. Se desejar medicação suplementar, siga as instruções abaixo.

Preparação para Administração

1.
Suspenda o recipiente do suporte do ilhó.
dois.
Remova o protetor da porta de saída na parte inferior do recipiente.
3.
Anexar conjunto de administração. Consulte as instruções completas que acompanham o conjunto.

Para adicionar medicamentos

Para adicionar medicação antes da administração da solução

1.
Preparar o local da medicação.
dois.
Usando seringa com agulha de calibre 19 a 22, perfure a porta de medicação resselável e injete.
3.
Misture bem a solução e o medicamento. Para medicamentos de alta densidade, como cloreto de potássio, aperte as portas enquanto as portas estão na vertical e misture bem.

Para adicionar medicação durante a administração da solução

1.
Feche a braçadeira no conjunto.
dois.
Preparar o local da medicação.
3.
Usando seringa com agulha de calibre 19 a 22, perfure a porta de medicação resselável e injete.
Quatro.
Remova o recipiente do suporte IV e/ou gire-o para a posição vertical.
5.
Evacue ambas as portas apertando-as enquanto o recipiente estiver na posição vertical.
6.
Misture bem a solução e o medicamento.
7.
Retorne o recipiente para a posição de uso e continue a administração.

Baxter Healthcare Corporation
Deerfield, IL 60015 EUA

Impresso nos EUA

19-07-00-1558

Rev. agosto de 2019

Baxter, Plasma-Lyte, Viaflex e PL 146 são marcas registradas da Baxter International Inc.

ETIQUETA DA EMBALAGEM - PAINEL DE EXIBIÇÃO PRINCIPAL

Rótulo do Recipiente de 500 mL

dávkování viagry pro 70 let

Rótulo do Recipiente de 500 mL

2B2533

NDC 0338-0179-03

Plasma-Lyte 148
Injeção

(Injeção de Múltiplos Eletrólitos
Tipo 1 USP)

500ml

CADA 100 mL CONTÉM 526 mg CLORETO DE SÓDIO USP 502 mg
GLUCONATO DE SÓDIO USP 368 mg ACETATO DE SÓDIO TRIHIDRATO
USP 37 mg CLORETO DE POTÁSSIO USP 30 mg MAGNÉSIO
CHLORIDE USP pH AJUSTADO COM ÁCIDO CLORÍDRICO pH 5,5
(4,0 A 8,0) mEq/L SÓDIO 140 POTÁSSIO 5 MAGNÉSIO 3
CLORETO 98 ACETATO 27 GLUCONATO 23 OSMOLARIDADE 294
RECIPIENTE DE DOSE ÚNICA NÃO-PIROGÊNICO mOsmol/L (CALC)
OS ADITIVOS PODEM SER INCOMPATÍVEIS CONSULTE O FARMACÊUTICO SE
DISPONÍVEL AO INTRODUZIR ADITIVOS UTILIZAR TÉCNICA ASSÉPTICA
MISTURE TOTALMENTE NÃO GUARDE A DOSAGEM INTRAVENOSA COMO
DIRIGIDO POR UM MÉDICO VER INSTRUÇÕES PRECAUÇÕES APERTAR E
INSPECIONAR SACO INTERNO QUE MANTÉM A ESTERILIDADE DO PRODUTO DESCARTE SE
VAZAMENTOS ENCONTRADOS NÃO DEVEM SER USADOS EM CONEXÕES EM SÉRIE
NÃO USE A MENOS QUE A SOLUÇÃO ESTEJA CLAROAPENAS RXARMAZENAR UNIDADE EM
ENVOLVIMENTO DA BARREIRA DE UMIDADE À TEMPERATURA AMBIENTE (25°C/77°F)
ATÉ PRONTO PARA USAR EVITE CALOR EXCESSIVO VEJA INSERÇÃO

RECIPIENTE VIAFLEX
PL 146 PLÁSTICO

PARA INFORMAÇÕES DO PRODUTO
1-800-933-0303

BAXTER PLASMA-LYTE VIAFLEX
E PL 146 SÃO MARCAS DE
BAXTER INTERNATIONAL INC

Logo da Baxter
BAXTER HEALTHCARE CORPORATION
DEERFIELD IL 60015 EUA
PRODUZIDO NOS ESTADOS UNIDOS

500 mL de etiqueta da caixa de Viaflex

500 mL de etiqueta da caixa de Viaflex

2B2533Q

24-500ML

RECIPIENTE VIAFLEX

INJEÇÃO DE Plasma-Lyte 148 (MÚLTIPLAS
INJEÇÃO DE ELETRÓLITOS, TIPO 1, USP)

EXP
XXXXX

CÓDIGO DE BARRAS SECUNDÁRIO

(17) AAMM00 (10) XXXXX

MUITOS
XXXXX

CÓDIGO DE BARRAS PRIMÁRIO

(01) 50303380179034

Rótulo do Recipiente de 1000 mL

Rótulo do Recipiente de 1000 mL

MUITOS

EXP

2B2534

NDC 0338-0179-04

Plasma-Lyte
148 Injeção

(Múltiplos Eletrólitos
Injeção Tipo 1 USP)

1000ml

CADA 100 mL CONTÉM 526 mg DE CLORETO DE SÓDIO USP 502
mg GLUCONATO DE SÓDIO USP 368 mg ACETATO DE SÓDIO
TRIHIDRATO USP 37 mg CLORETO DE POTÁSSIO USP 30 mg
CLORETO DE MAGNÉSIO USP pH AJUSTADO COM HIDROCLÓRICO
ÁCIDO pH 5,5 (4,0 a 8,0) mEq/L SÓDIO 140 POTÁSSIO 5
CLORETO DE MAGNÉSIO 3 98 ACETATO 27 GLUCONATO 23
OSMOLARIDADE 294 mOsmol/L (CALC) ESTÉRIL NÃO-PIROGÊNICO
ADITIVOS DE RECIPIENTE DE DOSE ÚNICA PODEM SER INCOMPATÍVEIS
CONSULTE O FARMACÊUTICO SE DISPONÍVEL AO APRESENTAR
ADITIVOS USAR TÉCNICA ASSÉPTICA MISTURA TOTALMENTE NÃO
ARMAZENAR A DOSAGEM INTRAVENOSA CONFORME DIRIGIDO POR UM MÉDICO
VEJA AS INSTRUÇÕES CUIDADOS APERTE E INSPECIONE A BOLSA INTERNA
QUE MANTÉM A ESTERILIDADE DO PRODUTO DESCARTE EM CASO DE VAZAMENTOS
ENCONTRADO NÃO DEVE SER USADO EM SÉRIE CONEXÕES NÃO USAR
A MENOS QUE A SOLUÇÃO SEJA LIMPA RX SOMENTE ARMAZENAR A UNIDADE EM UMIDADE
ENVOLVIMENTO DA BARREIRA À TEMPERATURA AMBIENTE (25°C/77°F) ATÉ
PRONTO PARA USAR EVITE CALOR EXCESSIVO VER INSERÇÃO

VIAFLEX RECIPIENTE PL 146 PLÁSTICO

BAXTER PLASMA-LYTE VIAFLEX E PL 146 SÃO
MARCAS REGISTRADAS DA BAXTER INTERNATIONAL INC

PARA INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO 1-800-933-0303

Logo da Baxter
BAXTER HEALTHCARE CORPORATION
DEERFIELD IL 60015 EUA
PRODUZIDO NOS ESTADOS UNIDOS

1000 mL de etiqueta da caixa de Viaflex

1000 mL de etiqueta da caixa de Viaflex

2B2534X

14-1000ML
RECIPIENTE VIAFLEX®

INJEÇÃO DE PLASMA-LYTE® 148
(INJ DE ELETRÓLITOS MÚLTIPLOS, TIPO 1, USP)

EXP
XXXXX

CÓDIGO DE BARRAS SECUNDÁRIO

(17) AAMM00 (10) XXXXX

MUITOS
XXXXX

CÓDIGO DE BARRAS PRIMÁRIO

(01) 50303380179041

Plasma-Lyte 148
cloreto de sódio, gluconato de sódio, acetato de sódio, cloreto de potássio e injeção de cloreto de magnésio, solução
informação do produto
Tipo de Produto RÓTULO DE MEDICAMENTO DE PRESCRIÇÃO HUMANA Código do item (Fonte) NDC:0338-0179
Via de administração INTRAVENOSO Cronograma DEA
Ingrediente Ativo/Porção Ativa
Nome do ingrediente Base de Força Força
CLORETO DE SÓDIO (CAÇÃO DE SÓDIO e ÍON CLORETO) CLORETO DE SÓDIO 526 mg em 100 mL
GLUCONATO DE SÓDIO (ÁCIDO GLUCÔNICO e CÁTIO DE SÓDIO) GLUCONATO DE SÓDIO 502 mg em 100 mL
ACETATO DE SÓDIO (ÍON ACETATO e CAÇÃO DE SÓDIO) ACETATO DE SÓDIO 368 mg em 100 mL
CLORETO DE POTÁSSIO (CATÁSIO DE POTÁSSIO e ÍON CLORETO) CLORETO DE POTÁSSIO 37 mg em 100 mL
CLORETO DE MAGNÉSIO (CAÇÃO DE MAGNÉSIO e ÍON CLORETO) CLORETO DE MAGNÉSIO 30 mg em 100 mL
Ingredientes inativos
Nome do ingrediente Força
AGUA
ÁCIDO CLORÍDRICO
Embalagem
# Código do item Descrição do pacote
1 NDC:0338-0179-03 500 mL em 1 SACO
dois NDC:0338-0179-04 1000 mL em 1 SACO
Informações de marketing
Categoria de marketing Número do Pedido ou Citação da Monografia Data de início do marketing Data de término de marketing
NDA NDA017378 02/02/1979
Rotuladora -Baxter Healthcare Corporation (005083209)
Registrante -Baxter Healthcare Corporation (005083209)
Estabelecimento
Nome Endereço ID/FEI Operações
Baxter Healthcare Corporation 059140764 ANÁLISE(0338-0179), FABRICAÇÃO(0338-0179), ETIQUETA(0338-0179), EMBALAGEM(0338-0179), ESTERILIZAR(0338-0179)
Estabelecimento
Nome Endereço ID/FEI Operações
Baxter Healthcare Corporation 194684502 ANÁLISE (0338-0179)
Baxter Healthcare Corporation